sexta-feira, dezembro 08, 2006

Say Something Nasty (Nashville Pussy)

Say Something Nasty (Nashville Pussy)
Por Fábio Cavalcanti

Para quem não conhece, o Nashville Pussy é uma banda de destaque no cenário underground americano. Pouco conhecido por aqui (e talvez até por lá também), este quarteto faz um som simples, direto, irreverente, e acima de tudo, competente. Temas como mulheres, cerveja e agressividade em geral estão presentes em todos os seus 4 álbuns: Let Them Eat Pussy (1998), High As Hell (2000), Say Something Nasty (2002) e Get Some (2005).

O álbum desta resenha é o "Say Something Nasty", um sucesso e fracasso ao mesmo tempo. Sucesso por ser um ótimo álbum de hard rock. Fracasso pelo fato da banda ter surgido como uma banda mais "punk", o que chamou mais atenção de fãs desse estilo, que ficaram decepcionados com a evidente diminuição de velocidade e aumento de virtuosismo neste álbum.

Então, analisemos o álbum sob o ponto de vista "hard rocker", ok?

A divertida vinheta de abertura, "Words Of Wisdom" abre caminho para a faixa-título "Say Something Nasty", uma das melhores do álbum. Quem ouve pela primeira vez, já nota que este quarteto aprendeu bem as lições passadas pelos mestres do AC/DC. Além dessa faixa, pode-se notar mais riffs matadores da guitarrista Ruyter Suys nas músicas "Keep On Fuckin'" (um hino!), "Keep Them Things Away From Me" e "Can't Get Rid Of It". O vocalista Blaine Cartwright mantém sua habitual voz agressiva e extremamente "rasgada".

A variação também é uma das grandes características deste álbum. Nota-se isso em faixas como a cadenciada "Slow Movin' Train", a suingada "Rock N Roll Hoochie Coo" (cover de Rick Derringer), o blues-rock "You Give Drugs A Bad Name", o country-rock "Here's To Your Destruction" e o rock 'n' roll "Gonna Hitchhike Down To Cincinnati And Kick The Shit Outta Your Drunk Daddy" (ufa!).

E para completar a festa, a essência "punk" da banda também se mostra presente, nas faixas "The Bitch Just Kicked Me Out", "Jack Shack", "Let's Get The Hell Outta Here" e "Beat Me Senseless". A vinheta final, "Outro", traz toda a base principal da faixa-título com mais solos maravilhosos de Ruyter Suys, fechando o álbum com chave de ouro.

Então, o que realmente pode-se falar de ruim deste álbum? Resposta: nada! Com isso, "Say Something Nasty" pode ficar marcado como a "pérola escondida" da discografia do Nashville Pussy. É uma pena que a Indústria Nacional não tenha lançado ele por aqui. E os apreciadores do bom rock saem perdendo mais uma vez...

Nota: 9

Faixas:
1. Words Of Wisdom
2. Say Something Nasty
3. Gonna Hitchhike Down To Cincinnati And Kick The Shit Outta Your Drunk Daddy
4. You Give Drugs A Bad Name
5. The Bitch Just Kicked Me Out
6. Keep On Fuckin'
7. Jack Shack
8. Keep Them Things Away From Me
9. Here's To Your Destruction
10. Let's Get The Hell Outta Here
11. Slow Movin' Train
12. Beat Me Senseless
13. Can't Get Rid Of It
14. Rock N Roll Hoochie Coo
15. Outro

Nenhum comentário: