terça-feira, janeiro 11, 2011

Rocktulando: Power Pop

Todo mundo adora odiar rótulos. Milhares de pessoas bradam aos quatro ventos que rótulos servem apenas para limitar a arte, mas ao mesmo tempo, dizem com orgulho que amam rótulos como rock e/ou metal. Partindo da premissa de que rótulos são importantes para a subdivisão deste estilo variado e fascinante que é o rock 'n' roll, abordarei aqui alguns subgêneros ou movimentos musicais que, bem sucedidos ou não, conseguiram deixar sua marca no estilo. E o rótulo do dia é: Power Pop!

Onde está o "rock" nesse tal "power pop"? Tudo bem que o rótulo em questão não traz o nome do nosso querido estilo estampado, mas acredite, este é um som muito mais puxado para o rock 'n' roll do que para o pop propriamente dito. Ao contrário do Pop/Rock, o Power Pop é calcado no uso dos instrumentos básicos do rock, o que resulta em algo que pode ser energético e acessível ao mesmo tempo.

Os primeiros álbuns dos Beatles e Kinks abriram o caminho para que os seminais Badfinger e Big Star (foto) desenvolvessem o Power Pop em definitivo, ainda entre o final dos anos 60 e início dos anos 70. E, ao contrário do que você pode estar imaginando, o Power Pop atingiu um bom nível de variação musical, seja nas viagens psicodélicas de Todd Rundgren, ou no som quase brega do The Raspberries.

O Cheap Trick (foto) ficou famoso por fundir hard rock e punk rock ao seu Power Pop, o que resultou em um dos sons mais autênticos de todo o rock! Já o pouco conhecido Nick Lowe captou toda a essência do "rock para pubs e afins", o que resultou em um som bastante simpático, variado, e igualmente representativo para o estilo.

Nos anos 90, quando o Power Pop parecia defasado, o grupo The La's (foto) lançou um único - e ótimo - álbum, o qual pavimentou o caminho para a fusão definitiva entre o Power Pop e o ainda embrionário Indie Rock, o que resultou em uma sonoridade "fofinha" que influenciou muitas bandas novas nos anos seguintes... e continua influenciando...

E, por falar em Indie Rock, vale destacar o Weezer e o Teenage Fanclub como duas das bandas mais conhecidas por manter a essência do Power Pop viva até hoje, ainda que o rótulo em si tenha sido diluído entre outros subgêneros do rock, algo que se tornou necessário para que o mesmo conseguisse sobreviver ao longo dos anos.

Logo, não importa se o Power Pop de uma banda mais é puxado para o Pop/Rock, Indie Rock ou Rock Alternativo em geral, pois a verdade é que o estilo continua firme e forte, mostrando que não perdeu o seu poder, e provando que o rock pode ser mais melódico e "adocicado", sem perder a sua energia inicial. Sim, isso também é rock 'n' roll!

Nenhum comentário: