sexta-feira, novembro 04, 2011

"Você não gostou porque não entendeu..."

Quantas vezes você teve que suportar algum pseudo-especialista em música dizendo uma baboseira do tipo "Você não gostou porque não entendeu...", em relação a algo que você escutou e simplesmente não curtiu? Embora este seja um problema pertinente em vários tipos de arte, vamos nos concentrar aqui na música, mais especificamente no universo do rock 'n' roll.

Imagine a situação: um determinado "entendido" em rock te recomenda o álbum "Unrest", da banda de rock progressivo Henry Cow. Para quem não conhece o som destes britânicos, basta imaginar uma louca profusão de sonoridades loucas e quase desconexas - sendo que a própria banda já assumiu que gravou todo o "lado-b" do disco de forma aleatória. Se o ouvinte não "engoliu" este som, significa que ele não tem um ouvido apurado para a "boa música"? Bem...

Em outro extremo musical, imagine a situação: outro "entendido" em rock diz que você não captou a essência da banda de pós-punk The Fall, pois escutou apenas dois álbuns da banda, quando deveria ter escutado pelo menos vinte dos seus quase trinta álbuns de estúdio. Claro, e todos nós somos "Bozos" desocupados...

Os fãs das grandes bandas de rock (Beatles, Led Zeppelin, Pink Floyd, Iron Maiden, Metallica, Nirvana, Guns N' Roses, Legião Urbana, etc.) são um capítulo à parte, pois sempre vão achar que uma pessoa não as escutou o suficiente, como se todo mundo tivesse a obrigação de se dedicar tanto assim na análise de um artista antes de falar qualquer coisa de ruim sobre a sua obra.

Quanto à relevância histórica de um artista, devemos tomar cuidado, pois é importante tentar entender alguns contextos de época, embora nada disso te impeça de questionar as músicas daquele artista que você considerou um tanto superestimado... Na verdade, chega a ser divertido - e um bom aprendizado - o ato de se permitir analisar corajosamente aqueles velhos "crássicos"...

Então, fica a pergunta: devemos mesmo nos render ao conceito de "arte" e às regrinhas estabelecidas pelo ouvinte que nos recomendou aquele artista que nos pareceu bastante duvidoso a nível de qualidade musical? Certamente que não! Apenas arrume bons argumentos, relembre o seu ponto de vista, e contra-ataque!

Nenhum comentário: