domingo, agosto 14, 2011

Rebatendo: Paul Stanley

Bem-vindo(a) à coluna "Rebatendo", um espaço dedicado à fina arte da discordância musical. O objetivo é simples: "rebater" declarações de artistas que expõem suas opiniões sobre determinado assunto, munidos de argumentos que, no fundo, não convencem quase ninguém... Se você é um fã "babão" do artista abordado - e, consequentemente, desprovido de opinião própria -, passe longe do texto a seguir...

Hoje, irei "rebater" a defesa de Paul Stanley (Kiss) em relação a exagero de 'merchandise' da sua banda. Leia a matéria completa sobre a sua declaração através do link abaixo:
http://lokaos.net/kiss-paul-stanley-defende-os-exageros-de-merchandise-da-banda

Se eu pudesse bater um papo com Paul Stanley sobre este assunto, começaria com a pergunta: "Paul, Paul, Paul, quem você acha que vai enganar com esse papo furado?". Chega a ser interessante notar como o artista em questão finge elevar os fãs ferrenhos do Kiss a um patamar de senso crítico que praticamente inexiste...

Vamos lembrar que um fanático não consegue se controlar quanto o assunto é "coleção". Ele quer ter não apenas os álbuns, mas também todas as tralhas lançadas com o "selo" da sua querida banda. No caso da empresa (sim, empresa!) Kiss, todos nós sabemos que a situação é ainda pior, visto que grande parte (não todos, claro) dos seus fãs são declaradamente doentes - com direito a diagnóstico médico, em alguns casos.

Tendo toda a lógica do comportamento do fanático em mente, Paul Stanley ainda teve a cara-de-pau de dizer que os "fãs pediram isso", e que a banda sempre fornece o que o público pede... Como esses caras são legais, não? Realmente, o fã precisa tanto de tudo isso, que cada um desses itens permanece trancafiado em um quarto que foi montado apenas para acumular tralhas do Kiss. É, Sr. Stanley, dá pra ver que o fã utiliza bastante os produtos do Kiss no seu dia-a-dia...

"Nós não colocamos nosso nome em nada em que não acreditemos, ou em que os fãs não acreditem". Existe um ótimo contra argumento para essa quase poética (hum...) declaração, que é mais ou menos assim: "Sem comentários...". Acrescente a isso uma boa crise de riso, com direito a lágrimas e mijadas na calça...

Sobre o Kiss ser um "ideal que transcende os integrantes da própria banda", nem temos o que discutir, visto que estamos falando de um grupo liderado por Gene Simmons, o cara que já reivindicou até o trono de Deus. Realmente, só rindo...

Por outro lado, tenho que concordar com o seguinte trecho: "O Kiss irá sobreviver, com certeza. O que fizemos foi criar uma maneira de pensar". De fato, Gene Simmons e Paul Stanley criaram uma forma de pensar, graças à difusão de uma ideologia que transcende todas as leis da inteligência e senso crítico humano. Muito bom, caras!

Agora, se me dão licença, voltarei ao consumo de produtos realmente úteis do Kiss: "Dressed To Kill", "Love Gun", "Lick It Up", "Revenge", "Sonic Boom"...

5 comentários:

Fernanda Habib disse...

De fato, fico impressionada com o fanatismo, até certo ponto ilógico, de certos colecionadores, e esse terreno não é restrito ao Kiss, engloba todas as bandas clássicas, e algumas até incomuns...
Gosto de colecionar cds, lps etc, porque este é o material que realmente interessa de um banda, acrescentaria uns 2 livros com a história da banda a título de curiosidade, agoro cadernos, preservativos, bonequinhos e isto e aquilo, não passa de uma jogada de marketing, que pode ser equiparada a 'esmalte da Ana Hickmann' etc. Como colecionadora, não vejo qualquer serventia nesses itens, senão preencher o vazio existencial em que se encontram esses colecionadores doentes... Ademais, ridículas estas declaração do Paul Stanley, haja cara de pau...e o seu texto como sempre está ótimo, muito agradável de se ler.
bjo.

Anônimo disse...

¬¬ IDIOTA

Anônimo disse...

MANO, VC É UM COMPLETO IDIOTA. VOCÊ NÃO ENTENDE NOSSO FANATISMO POR QUE VOCÊ NÃO É COMO NÓS. IMBECIL.

RockStar disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
RockStar disse...

MANO, EU SÓ NÃO TE MATO, DE VERDADE, POR QUE NAO SEI ONDE VOCÊ MORA.

É, EU SOU DOENTE, MEU DIAGNÓSTICO MÉDICO É FANATISMO INDESEJADO.

AH, MANO, VAI SE FUDER NÉ

NINGÉM DO KISS, NUNCA, JAMAIS FALOU QUE O KISS NAO USA E ABUSA DA FAMA PRA CONSEGUIR DINHEIRO VENDENDO, LIVROS, CANETAS, CAIXOES, CAMISINHAS, CAMISETAS, SAPATOS, BEBIDAS... ELES NUNCA NEGARAM QUE USAM O COMERCIAL. VOCÊ QUE FICA FALANDO MERDA ATOA. PORRA, TODO MUNDO FALA DO NOSSO FANATISMO, MAS NINGUÉM VE O PROPIO FANATISMO EM SI NÉ?

PORRA, VOCÊ NAO SABE A HISTÓRIA DOS CARAS, VOCÊ NÃO ACOMPANHOU ESSES QUASE 40 ANOS DE CARREIRA, VOCÊ NÃO PASSOU POR TUDO QUE ELES PASSARAM, COMO PODE DIZER ALGO ASSIM?

O KISS TEM 28 DISCOS DE OURO E 31 DE PLATINA. SE FOSSE ATOA TUDO ISSO, ELES NÃO SERIAM A MELHOR BANDA DO MUNDO.

SEU IMBECIL