quinta-feira, novembro 25, 2010

"Bom era quando..."

Citando a nostálgica comunidade de Orkut "Bom era quando...", começo a atual matéria deixando bem claro que esta não se trata da milésima homenagem ao bom e velho rock 'n' roll. Quanto a "bom" e "rock 'n' roll", você pode ter certeza de que os encontrará aqui, afinal, tempo bom era... ou melhor, tempo bom é agora!

Não serei hipócrita ao ponto de dizer que o novo rock supera o "classic rock", muito menos que deixarei de escutar aqueles álbuns incríveis que praticamente expelem cheiro de naftalina das caixas de som. Mas, por que os ouvintes insistem em uma pseudo-exigência que os leva ao ato de descarte automático de qualquer coisa que pareça levemente inferior àquilo que foi pioneiro e "top de linha" da música?

Agora, vamos ver se entendi: se algo é "apenas" ótimo - não excelente -, deve ser logo tachado de descartável, ou mesmo de "sinal de decadência"? Se isso não é de uma extrema estupidez, eu não sei o que é...

Se você curte hard rock, por exemplo, o que há de realmente útil em perder tempo procurando obscuridades dos anos 70 ou 80? Enquanto muita gente endeusa - de forma quase categórica, diga-se de passagem - tais raridades, os próprios integrantes das bandas não se lembram das suas próprias gravações! Enquanto isso, bandas novas como Hogjaw e Radio Moscow captam o melhor da vertente clássica do estilo, com bastante qualidade, alma e comprometimento.

Hogjaw:


Com o advento da internet, temos à nossa disposição uma vasta gama de subgêneros, e bandas novas representando cada um deles. Temos bandas "modernosas", mas também temos bandas com uma sonoridade e produção mais "vintage". Basta que o ouvinte deixe de preguiça, e procure conhecer os novos representantes do seu estilo favorito.

Rory Gallagher morreu, mas Joe Bonamassa está vivo e forte! E por que deveríamos perder tempo esperando a volta do Led Zeppelin, enquanto o The Answer vêm lançando álbuns bem interessantes? O Joy Division pode ter feito algo "único" com seus dois álbuns, mas o Interpol deu continuidade à sua missão, com sucesso! O Pantera se foi, mas ainda temos o Lamb of God! E se o The Jesus and Mary Chain foi um dos pioneiros do Noise Rock, o Black Rebel Motorcycle Club é tão "cool" quanto...

The Answer:


Eu poderia passar horas citando exemplos de novos artistas que fazem um som incrível, ainda que as coisas sejam muito difíceis - pra não dizer, impossíveis - para quem deseja revolucionar a música, visto que já foi criado quase tudo que tinha pra ser criado, em qualquer estilo.

Por fim, se virou regra o ato de reverenciarmos na atualidade qualquer artista que foi duramente criticado no passado, por que não começar a corrigir isso, reverenciando os artistas de hoje? Ou alguém ainda duvida que, até mesmo o odiado 'emo' fará parte do chamado "rock clássico" um dia? Então, vamos fazer a diferença, agora!

De bônus, fiquem com um bom representante do novo rock nacional:

Rock Rocket:

Nenhum comentário: