terça-feira, junho 23, 2009

Sacos Plásticos (Titãs)

Sacos Plásticos (Titãs)
Por Fábio Cavalcanti

É fato que muita gente desistiu dos Titãs ao longo dos últimos 12 anos, desde o lançamento do seu Acústico MTV, um dos álbuns mais superestimados do rock nacional. E após dois caça-níqueis ("Volume 2" e "As Dez Mais") deslocados da essência da banda, o jogo parecia perdido para o septeto. Mas, o grupo conseguiu a redenção com o excelente "A Melhor Banda de Todos os Tempos da Última Semana", para então conceber o mediano "Como Estão Vocês?". Quando muitos pensaram que era o fim, eis que em 2009, a banda faz suas apostas novamente, com o seu novo álbum: "Sacos Plásticos".

É normal que muitos fãs prefiram ignorar a formação atual da banda, desde que Marcelo Fromer morreu e Nando Reis deixou o grupo. E o fato do novo álbum ter sido produzido por Rick Bonadio (Fresno, CPM 22, etc...) ainda vai gerar todos os tipos de discriminação incabida que você puder imaginar. Mas, logo nos segundos iniciais da primeira música, "Amor por Dinheiro", temos uma agradável sensação nostálgica misturada ao sentimento de "novidade" na sonoridade da banda, graças ao retorno das famosas batidinhas eletrônicas e daquele estilo pop/rock oitentista típico dos seus primeiros álbuns. E para quem sempre curtiu o Titãs clássico, não há nada de ruim nisso, muito pelo contrário...

E falando em pop/rock oitentista com influências de new wave, synthpop e afins, temos mais faixas que usam o "velho" em favor do "novo": a ótima e irreverente "Sacos Plásticos", a boa e semi-rocker "Agora Eu Vou Sonhar", o agradável pop/reggae "Quanto Tempo" (alguém lembrou do primeiro álbum?), e as divertidas e dançantes "Problema" e "Múmias".

E pra não dizer que os Titãs não lembraram do bom e velho rock 'n' roll, também marcante em sua essência inicial, o novo álbum traz os petardos "A Estrada", "Deixa Eu Entrar" (com uma boa presença de Andreas Kisser na guitarra, ainda que muitos não irão notá-la), e a curiosa "Não Espere Perfeição", que fará muitos pensarem na faixa como uma referência à própria irregularidade dos Titãs nos últimos anos... o que não deixa de ser muito interessante!

Agora, os pontos fracos: a inevitável (será mesmo?) presença de baladas açucaradas como "Porque Eu Sei que É Amor", "Quem Vai Salvar Você do Mundo?", e até a acústica "Deixa eu Sangrar", que mal consegue trazer um diferencial interessante ao álbum. A faixa "Nem Mais uma Palavra" até lembra algo do primeiro álbum, mas soa um tanto sem graça e sem sal.

Já o single "Antes de Você" merece atenção especial, pois apesar de ser um mix de rock e balada bastante formulaico, consegue trazer uma boa capacidade de cativar até ouvintes mais exigentes. Ainda assim, tal faixa pode dividir opiniões e gerar mais discussões clichês e idiotas do tipo "Titãs virou emo?", o que funcionaria como uma boa oportunidade de mostrar a diversidade desse novo trabalho...

Com boas letras - ou pelo menos melhores do que muita coisa feita pela banda até em sua fase clássica - e referências a cada fase "titânica", "Sacos Plásticos" pode soar um tanto heterogêneo e sem rumo, mas é um trabalho digno de figurar na discografia dos Titãs, além de nos lembrar da capacidade criativa do (agora) quinteto. E talvez esse seja o momento ideal para aquela parcela de fãs mais ortodoxos enxergarem este novo álbum dos Titãs como um bom retorno da banda às suas atividades...

Nota: 7

Músicas:
1. Amor por Dinheiro
2. Antes de Você
3. Sacos Plásticos
4. Porque Eu Sei que É Amor
5. A Estrada
6. Agora Eu Vou Sonhar
7. Quanto Tempo
8. Deixa eu Sangrar
9. Problema
10. Não Espere Perfeição
11. Quem Vai Salvar Você do Mundo?
12. Múmias
13. Deixa Eu Entrar
14. Nem Mais uma Palavra

Um comentário:

Caren Ane Rhoden disse...

Oi, Fábio!
finalmente leio alguma coisa decente sobre o álbum. conseguiste reunir todas as minhas idéias e levantar as músicas que, realmente, se destacam.

novos velhos titãs.