sexta-feira, dezembro 12, 2008

Diamond Hoo Ha (Supergrass)

Diamond Hoo Ha (Supergrass)
Por Fábio Cavalcanti

O Supergrass, que iniciou suas atividades em meados dos anos 90, se tornou uma banda "queridinha" entre muitos apreciadores do rock alternativo, graças à sua identidade musical mais "energética", irreverente, e até um tanto bizarra... no bom sentido, claro! E após experimentar um estilo mais "maduro" e pretensioso, que resultou no mediano "Road to Rouen" (2005), o trio volta a apostar naquela sonoridade mais básica e "pra cima", que marcou seus melhores trabalhos. Mas, será que seu novo álbum, "Diamond Hoo Ha" (2008), consegue mesmo se destacar na discografia da banda? Essa é uma pergunta a ser respondida mais tarde...

O ótimo rock "Diamond Hoo Ha Man" dá o pontapé inicial com um considerável peso e atitude, mostrando um Supergrass ainda sério, mas não menos interessante. Ao longo do álbum, temos mais bons rocks nessa linha, como a acelerada "Bad Blood" e a vibrante "345" (esta traz o riff mais bacana do álbum), além das igualmente competentes "Rough Knuckles" e "Outside". Todas essas músicas mostram o Supergrass redescobrindo o rock 'n' roll, mas de uma forma bem menos "alucinada" do que no seu "debut" (o excelente "I Should Coco", de 1995).

Mais destaques positivos para a "fofinha" "Rebel In You", que certamente será um dos hits do álbum. A criativa "Ghost of a Friend" chama ainda mais atenção, por conseguir trazer influências de folk sem tirar a agitação e energia natural da música. A simpática "The Return Of..." fala sobre "retorno da inspiração" (irônico, não?) de uma forma que apenas o Supergrass consegue fazer. Essa pode não ser a melhor música do álbum, mas certamente traz sua melhor letra.

Os pontos negativos de "Diamond Hoo Ha" ficam por conta das faixas "Whiskey & Green Tea" e "When I Needed You". A primeira possui uma temática mais divertida, mas soa como um legítimo "enchimento de linguiça". A segunda tenta ser uma balada interessante, mas acaba soando muito simples (e não em um bom sentido) e sem graça.

Mas, o Supergrass consegue mostrar sua verdadeira inspiração na excelente "Butterfly", uma música de melodias ousadas, e que surpreende ouvintes "novatos" e "veteranos", levando ambos ao som que o Supergrass consegue fazer com uma competência sem igual. O problema é que essa é a última faixa do álbum...

E agora, respondendo à pergunta inicial: pode-se dar algum crédito ao Supergrass, por terem recuperado parte da sua essência. Porém, a transição se mostrou um tanto "tímida", devido à equivocada necessidade de se manter um pé na tal "maturidade" adquirida no trabalho anterior. Isso resulta em um álbum que traz boas músicas, mas não consegue se destacar em uma discografia marcada por obras que conseguem envolver o ouvinte de uma forma "única". De qualquer jeito, justiça seja feita: "Diamond Hoo Ha" mostra um Supergrass realmente disposto a redescobrir a magia da sua música.

Nota: 7

Músicas:
1. Diamond Hoo Ha Man
2. Bad Blood
3. Rebel In You
4. When I Needed You
5. 345
6. The Return Of...
7. Rough Knuckles
8. Ghost of a Friend
9. Whiskey & Green Tea
10. Outside
11. Butterfly

Nenhum comentário: