terça-feira, dezembro 12, 2006

Shine On (Jet)

Shine On (Jet)
Por Fábio Cavalcanti

E o Jet finalmente está de volta! Passados 3 anos do lançamento do seu álbum de estréia, "Get Born" (2003), a banda australiana lança o tão aguardado "Shine On", e mostra que ainda tem muita lenha pra queimar! Mesmo que isso signifique explorar suas influências até os ossos, o que importa é que a banda faz um som de primeira, e tem tudo pra continuar calando a boca de qualquer um que ouse associar boa música a inovação musical.

Sim, como já está bem claro até para quem ainda não ouviu o novo álbum, o Jet está longe de ser a coisa mais original dos últimos anos no mundo da música. Se no primeiro álbum, eles apostaram em um contraste ousado entre baladas à la Beatles e rocks à la AC/DC, agora eles vão mais fundo, explorando mais variações do bom e velho rock clássico.

A própria banda declarou que este seria um álbum mais baladeiro. Mas a verdade é que eles não chegam a soar mais baladeiros do que já soavam no primeiro disco. E é importante deixar claro que, qualquer pessoa que já tenha chamado o Jet de "rock 'n' roll puro e cru" (ou algo parecido), certamente ouviu a banda errada! O Jet, tanto no primeiro quanto no segundo álbum, tem baladas pra dar e vender!

E falando em baladas, o destaque de diferencial fica por conta das levadas mais folk das simpáticas "Shiny Magazine" e "Eleanor". Já as faixas que lembram mais o primeiro álbum são: "Bring It On Back", "Kings Horses", "Shine On" e "All You Have to Do". Todas elas chegam a ser até superiores às baladas do "Get Born", além de serem belas o suficientes pra concorrer ao título de "'Look What You've Done' do segundo álbum" (comercialmente falando).

Entre os rocks, temos as primeiras experiências da banda com batidas cadenciadas, nas impecáveis "Holiday" (melhor faixa do álbum) e "Come On Come On". Um pouco do bom suingue característico de certos rocks clássicos, que o Jet ainda não havia experimentado, aparece nas faixas "Stand Up" e "Skin and Bones", ambas bem "pra cima".

E o indispensável rock 'n' roll realmente agitado (que maior parte dos fãs tanto adora) está nas faixas "Put Your Money Where Your Mouth Is" (primeiro single, e uma das melhores músicas do álbum), "That's All Lies" e na acelerada e pesada "Rip It Up". E curiosamente, nenhuma delas lembra o clássico-mor do Jet "Are You Gonna Be My Girl".

Concluindo, é bem provável que este se torne um álbum injustiçado do Jet, seja pela falta de mais rocks "gritantes", pela total falta de qualquer característica que indique vontade de revolucionar o rock, ou por estarem soando mais Beatles do que nunca. Mas é fato que "Shine On" mostra que o Jet tem um grande leque de possibilidades a seu favor, e está usando e abusando de suas influências muito bem!

Nota: 8

Faixas:
1. L'espirit D'escalier (intro)
2. Holiday
3. Put Your Money Where Your Mouth Is
4. Bring It On Back
5. That's All Lies
7. Kings Horses
8. Shine On
9. Come On Come On
10. Stand Up
11. Rip It Up
12. Skin and Bones
13. Shiny Magazine
14. Eleanor
15. All You Have to Do

Nenhum comentário: