segunda-feira, dezembro 04, 2006

Psycho Circus (Kiss)

Psycho Circus (Kiss)
Por Fábio Cavalcanti

Há quem diga que a volta da formação original do Kiss, representada pelo lançamento do "Psycho Circus", não valeu a pena em termos de trabalhos de estúdio. Este foi o último álbum de estúdio do Kiss, e apesar de não ter sido muito bem recebido pelos apreciadores "não-fanáticos" da banda, até que é um bom trabalho, e merecia mais respeito e destaque.

A melhor característica deste álbum é a certa variação musical, coisa que raramente aparece nos álbuns do Kiss. A banda sempre fez um rock 'n' roll simples, direto e competente. No "Psycho Circus", a vontade de mudar sem perder a essência falou mais alto.

O estilo geral do "Psycho Circus" é um meio termo perfeito entre a simplicidade dos seus álbuns dos anos 70, mas com um pouco daquela ousadia que havia resultado nos exagerados e deslocados "Music From The Elder" e "Carnival Of Souls". E isso resultou em algo, no mínimo, interessante. Se não, pelo menos é digno de respeito.

Sobre as músicas, a faixa-título nasceu para ser clássica, e merecia ter se tornado mais um grande hino indispensável da banda. É uma pena que tenha se apagado com o tempo. A dobradinha "I Pledge Allegiance To The State Of Rock And Roll" e "Into The Void" lembra o Kiss dos anos 70, mas com o peso característico dos anos 90.

A faixa "Within'" lembra um pouco o lado mais "metal" da banda, "You Wanted The Best" é um ótimo "arrasa quarteirão", e "Raise Your Glasses" acaba pecando pelo excesso de sons melódicos "alegrezinhos", apesar de ser um bom rock 'n' roll.

O lado "baladeiro" do álbum está bem representado pela boa "We Are One", a muito boa e experimental "Journey Of 1,000 Years" e a ótima "Dreaming'". A suave e bonita "I Finally Found My Way" talvez seja a faixa mais fraca, mas não deixa de ser uma surpresa inesperada no álbum. O único defeito deste setor "baladeiro" é a sequência de 3 (das 4) baladas fechando o álbum, o que é um pouco entediante, infelizmente.

E ainda falando em baladas, "Psycho Circus" é também o álbum do Kiss que mais trouxe músicas desse tipo, depois do "Music From The Elder". Mas se bem que, a essa altura do campeonato, e após tantos álbuns de puro rock 'n' roll, eles tinham esse direito. E aproveitaram muito bem, sem excessos. Então, mais pontos para a banda!

Nota: 7

Nenhum comentário: