domingo, dezembro 17, 2006

15 (Buckcherry)

15 (Buckcherry)
Por Fábio Cavalcanti

Depois de um hiato de 5 anos, o Buckcherry está de volta! Obviamente muitas pessoas não fazem a mínima idéia de que banda é essa, mas é fato que este quinteto de Los Angeles faz um rock moderno acima da média, e com atitude suficiente pra não figurar entre as "bandinhas do momento" no cenário comercial. E com seu novo álbum, "15", a banda volta em grande estilo, com o seu melhor trabalho até agora!

História rápida: fundado pelo vocalista Josh Todd e pelo guitarrista Keith Nelson no final dos anos 90, o Buckcherry lançou 2 álbuns: "Buckcherry" (1999) e "Time Bomb" (2001). A banda passou por problemas e acabou logo em seguida. Em 2005, Todd e Nelson anunciaram a volta da banda, com nova formação. E assim, eles lançaram o álbum "15", objeto desta resenha.

A abertura do álbum com a explosiva e acelerada "So Far" mostra logo de cara fidelidade ao estilo dos trabalhos anteriores da banda. Palavrões são "cuspidos" ao longo da música, que tem uma agressividade quase punk. A segunda faixa, "Next 2 You" é um dos singles do álbum até o momento. É o tipo de rock 'n' roll que você ouve uma vez, e já pode imaginá-lo rolando em algum comercial frenético, graças ao seu verso e refrão criativos e grudentos. E acredite, nesse caso, isso não é nada ruim!

Outro grande destaque é o funk rock suingado "Crazy Bitch", single principal do álbum, e de longe, a melhor música da banda. Josh Todd despeja o refrão "Hey, You're a crazy bitch But you fuck so good, I'm on top of it" com uma naturalidade e cara-de-pau incrível. Com certeza será um clássico da banda em breve!

E pra não dizer que o Buckcherry não pode ter suas músicas tocadas em rádios, temos a seguinte sequência: "Everything", "Carousel" e "Sorry". A primeira é um rock melódico interessante, a segunda é uma balada calminha e bem agradável com toques country, e a última é uma balada rock feita sob medida pra ser o "single de FM" do álbum.

Descrevendo rapidamente as outras faixas, temos "Out Of Line", um ótimo hard rock moderno, cru e vibrante como deve ser. A faixa "Sunshine" lembra um pouco o Black Crowes em seus momentos mais agitados, com os devidos toques "southern" por trás dos poderosos riffs de guitarra. A faixa "Onset" talvez seja a mais fraca do álbum, graças ao exagero melódico no refrão. O blues acústico "Brooklyn" chama atenção pelo seu estilo alegre e letra irreverente. E a acelerada "Broken Glass" fecha muito bem o álbum, com um estilo que lembra o Foo Fighters em seus momentos mais agressivos.

Concluindo, com o álbum "15", o Buckcherry mostra que a espera de 5 anos valeu a pena, e que eles ainda tem muita lenha pra queimar nos próximos anos. Para isso, a banda só precisa manter sua identidade musical intacta, sem se entregar a modismos. E que venham mais ótimos trabalhos!

Nota: 8

Músicas:
1. So Far
2. Next 2 You
3. Out Of Line
4. Everything
5. Carousel
6. Sorry
7. Crazy Bitch
8. Onset
9. Sunshine
10. Brooklyn
11. Broken Glass

Nenhum comentário: